ONU lança apelo para refugiados do Chade (Português África)

16 novembro 2009

As Nações Unidas lançam apelo internacional para auxílio de milhares de refugiados que regressaram ao Chade. Entre 2005 e 2006 milhares de pessoas abandonaram a região devido aos combates ao longo da fronteira entre o Chade e o Sudão.

João Duarte, da Rádio ONU em Londres.

O Alto Comissariado da ONU para Refugiados, Acnur, e a Missão das Nações Unidas no Chade e na República Centro-Africana, Minurcat, lançaram um apelo internacional com vista a ajudarem cerca de 18 mil refugiados que regressaram ao Chade.

Ambas as organizações sublinham que a falta de recursos naturais na região está na origem dos conflitos entre as populações locais e os estrangeiros.

Reconciliação

No Sábado teve lugar uma cerimónia simbólica de reconciliação entre as comunidades das aldeias de Tiero e Marena. As duas comunidades situam-se numa região onde em 2007 cerca de 30 mil pessoas foram obrigadas a fugir devido ao agravamento da situação de segurança. Muitos dos refugiados atravessaram a fronteira para a província sudanesa de Darfur onde desde há seis anos que governo, milícias aliadas e rebeldes se encontram em conflito.

Entre 2005 e 2006 as aldeias acolheram milhares de pessoas que fugiram devido aos combates ao longo da fronteira entre o Chade e o Sudão. Em 2007, os refugiados foram alvo de ataques que provocaram centenas de mortos e milhares de refugiados.

Funcionários da ONU presentes na cerimónia comprometeram-se a ajudar o regresso a casa das comunidades de deslocados que existem na região.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud