Acidentes nas estradas matam 1,3 milhão

13 novembro 2009

A Cruz Vermelha Internacional pede ação urgente para a redução significativa de mortes e ferimentos em acidentes rodoviários; 1a. Conferência Global Ministerial sobre Segurança nas Estradas começa semana que vem na Rússia.

Daniela Traldi, da Rádio ONU em Nova York.

A Cruz Vermelha Internacional e o Crescente Vermelho emitiram um comunicado nesta sexta-feira com alerta para ação urgente para a redução significativa de mortes e ferimentos em acidentes rodoviários.

O chamado acontece às vésperas da 1a. Conferência Global Ministerial sobre Segurança nas Estradas, que será realizada entre 19 e 20 de novembro, em Moscou, na Rússia.

Inaceitável

De acordo com o secretário-geral do órgão, Bekele Geleta, as estatísticas são assustadoras.

Todos os anos, ao redor do mundo, cerca de 1,3 milhão de pessoas morrem em acidentes nas estradas, mais de 3 mil por dia, e outras 50 milhões ficam feridas.

Segundo Geleta, as consequências sociais e econômicas são devastadoras para as famílias. Ele lembrou que os ferimentos provocados por esses eventos são a principal causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos de idade, e a segunda causa para as crianças de 5 a 14 anos, e isso é inaceitável.

Geleta convocou governos mundiais para colocarem o tema como prioridade da agenda política durante a conferência na Rússia.

O secretário-geral da Cruz Vermelha disse que irá apresentar um pedido formal de ação através de um documento explicativo com dados sobre a crescente crise de segurança nas estradas.

Leis

Medidas como a aprovação de leis de trânsito para redução de velocidade, fixar limites restritos para o consumo de álcool e a obrigatoriedade do uso de cinto de segurança e capacetes ajudariam a reduzir os acidentes, de acordo com o órgão.

Outras recomendações incluem treinamento de primeiros socorros para motoristas, aulas de segurança de trânsito para jovens e campanhas nacionais para melhorar o comportamento de quem está no volante.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud