Novo empréstimo do Fundo Global beneficia África (Português África)

12 novembro 2009

Desde a sua criação, em 2002, o órgão, que tem o apoio das Nações Unidas, já investiu mais de US$ 18 mil milhões em 144 países. A Sida, malária e tuberculose matam mais de 4 milhões de pessoas todos os anos.

Carlos Araújo, da Rádio ONU, em Nova Iorque.

O Fundo Global para o Combate à Sida, Malária e Tuberculose anunciou esta quinta-feira a aprovação de novos empréstimos de US$ 2,4 mil milhões para projectos que lutam contras essas três doenças em países de rendimento médio e baixo, nos próximos dois anos.

Desde a sua criação, em 2002, o órgão, que tem o apoio das Nações Unidas, já investiu mais de US$ 18 mil milhões em 144 países. A Sida, malária e tuberculose matam mais de 4 milhões de pessoas todos os anos.

Necessidades e Prioridades

O presidente do conselho directivo do Fundo Global, Tedros Ghebreyesus, disse que esses empréstimos são uma fonte eficaz de financiamento porque se baseiam nas necessidades e prioridades dos países recipientes.

O fundo aprovou também uma ajuda de US$ 216 milhões para um projecto piloto de redução dos preços de medicamentos para a malária em nove países africanos e no Cambodja. A iniciativa é financiada com contribuições da Unitaid, da Grã Bretanha e da Fundação Bill e Melinda Gates.

O director-executivo do Fundo Global, Michel Kazatchkine, disse que nações estão a mostrar que montantes elevados de dinheiro podem ser usados de forma eficaz na prevenção e tratamento da Sida, malária e tuberculose e salvar milhões de vidas.

Ele alertou, contudo, que sem a contribuição generosa dos países e organizações doadoras o fundo não poderá manter o nível actual de financiamentos e sustentar os progressos alcançados até agora nos próximos anos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud