ONU expressa apoio a liderança de Abbas
BR

10 novembro 2009

Coordenador especial das Nações Unidas para o processo de paz no Oriente Médio, Robert Serry, disse que a decisão do presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, em não concorrer à reeleição é ‘um alerta alto e claro’; Serry se encontrou com Abbas em Ramallah, na Cisjordânia.

Daniela Traldi, da Rádio ONU em Nova York.

O coordenador especial da ONU para o processo de paz no Oriente Médio, Robert Serry, pediu a israelenses nesta terça-feira para congelarem todas as atividades de assentamentos em territórios ocupados palestinos.

O apelo foi feito após encontro com o presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, em Ramallah, na Cisjordânia.

Alerta

Robert Serry disse que a decisão do presidente Abbas em não concorrer à reeleição, anunciada semana passada, é ‘um alerta alto e claro'.

Ele reforçou o apoio do Secretário-Geral da ONU Ban Ki-moon à liderança de Abbas, e afirmou que ela está agora em perigo.

Segundo Serry, ou chega-se a um avanço decisivo sobre a criação de dois Estados, em concordância com as resoluções do Conselho de Segurança, ou há o risco de se andar para trás.

As Nações Unidas, junto com União Européia, Rússia e Estados Unidos formam o ‘Quarteto Diplomático', que propõe o Roteiro da Paz para o Oriente Médio, com a criação de dois Estados seguros e com fronteiras reconhecidas.

Assentamentos

Israel invadiu a Faixa de Gaza e a Cisjordânia, além de Jerusalém Oriental, na guerra de 1967. Desde então israelenses construíram dezenas de assentamentos em áreas ocupadas palestinas.

Ban Ki-moon declarou em encontro no Marrocos em outubro que Jerusalém, cidade sagrada para judeus, cristãos e muçulmanos, deveria ser a capital de Israel e da Palestina, com consentimento de todos, para que a paz seja alcançada no Oriente Médio.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud