ONU sanciona capacetes azuis por abuso sexual

5 novembro 2009

Pelo menos 33 militares foram alvo de medidas disciplinares em 2009; alguns casos envolveram soldados de paz que serviram na República Democrática do Congo, Haiti, Líbano, Cote d´Ivoire, Libéria e Sudão.

Daniela Traldi, da Rádio ONU, em Nova Iorque*.

As Nações Unidas informaram nesta quinta-feira que os países que contribuem com tropas para as missões da organização sancionaram 33 soldados implicados em casos de abuso e exploração sexual.

A porta-voz da ONU, Michele Montas, explicou que as acções disciplinares e sanções incluem despedimentos, reforma antecipada e penas de prisão.

Legislação Nacional

Ela também lembrou que dois militares foram punidos o ano passado e 15 em 2007.

A porta-voz disse que, quando as acusações são comprovadas, a ONU envia os capacetes azuis de volta aos seus países de origem para que sofram medidas disciplinares de acordo com a legislação nacional. Esses militares também são proibidos de participar em futuras missões.

Nos últimos três anos, medidas disciplinares foram também tomadas contra 20 soldados envolvidos em casos de roubo, perda de armas de fogo e acidentes de tráfico.

Alguns casos envolveram capacetes azuis que serviram na República Democrática do Congo, Haiti, Líbano, Côte d´Ivoire, Libéria e Sudão.

*Apresentação: Carlos Araújo, Rádio ONU, Nova Iorque.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud