Segurança de funcionários da ONU reforçada no Afeganistão

5 novembro 2009

Decisão é uma resposta ao ataque no final de Outubro que matou cinco membros da organização na capital Cabul; medida não vai afectar serviços de emergência, como a entrega de ajuda humanitária.

Daniela Traldi, da Rádio ONU, em Nova Iorque*.

As Nações Unidas devem transferir temporariamente parte dos funcionários nacionais e internacionais da organização que estão no Afeganistão.

A medida foi anunciada nesta quinta-feira pelo enviado especial da ONU ao país, Kai Eide, numa conferência de imprensa.

Regiões Seguras

Outras acções adicionais também estão a ser tomadas para minimizar os riscos mas os detalhes não serão divulgados, de acordo com Kai Eide.

Funcionários serão enviados para regiões mais seguras dentro do Afeganistão e alguns serão enviados para fora do país.

O processo deve durar até que medidas complementares de segurança sejam implementadas. A decisão é uma resposta ao ataque no final de Outubro que matou cinco funcionários da ONU na capital Cabul.

Segundo Kai Eide novas ameaças foram feitas desde o ataque. Ele também realçou que todos os esforços estão a ser realizados para minimizar qualquer impacto provocado pelas transferências.

Serviços de Emergência

O enviado especial afirmou que as Nações Unidas estão totalmente comprometidas em ajudar o povo afegão, como vem acontecendo há mais de meio século.

De acordo com Kai Eide, cerca de 12% do total de funcionários da ONU serão abrangidos pela medida mas serviços de emergência, como a entrega de ajuda humanitária, não serão afectados.

*Apresentação: Carlos Araújo, Rádio ONU, Nova Iorque.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud