Monuc suspende apoio a ofensiva no leste da RD Congo (Português África)

2 novembro 2009

Durante visita ao país, Alain Le Roy denunciou o massacre de 62 civis perto de Nyabiondo, a 80 km da capital provincial, Goma, entre os meses de Maio e Setembro; ele disse que as vítimas foram alvo de ataques de certos elementos do exército governamental.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Subsecretário-geral da ONU para Operações de Paz, Alain Le Roy, disse que a missão das Nações Unidas na República Democrática do Congo, Monuc, vai suspender o seu apoio logístico e operacional a unidades do exército congolês envolvidas em atrocidades no leste do país.

Falando este domingo durante uma visita à localidade de Masisi, província de Kivu Norte, Le Roy denunciou o massacre de 62 civis perto de Nyabiondo, a 80 km da capital provincial, Goma, entre os meses de Maio e Setembro.

Massacre

Ele disse que as vítimas, que incluiam mulheres e crianças, foram alvo de ataques de certos elementos do exército governamental.

O Subsecretário-geral indicou que um inquérito conjunto da Monuc e do governo irá em breve verificar os factos.

Ele destacou, contudo, que as Nações Unidas decidiram suspender o seu apoio às unidades do exército governamental implicadas no massacre enquanto aguarda pelos resultados da investigação.

A Monuc anunciou em Junho que iria apoiar uma ofensiva conjunta da República Democrática do Congo e do Ruanda para derrotar um grupo rebelde hutu no leste do país.

A operação militar dos dois governos foi lançada em Janeiro último. Desde então, o Fdlr tem efectuado ataques de retaliação contra civis em várias aldeias da província.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud