Jerusalém deve ser capital de Israel e da Palestina
BR

29 outubro 2009

Em mensagem, Ban Ki-moon pede para que os dois lados devolvam ao local seu status de símbolo de santidade e de paz para o mundo inteiro.

Maria Cláudia dos Santos, da Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, advertiu nesta quarta-feira que, para a paz no Oriente Médio ser alcançada, Jerusalém deve ser a capital dos dois Estados, o israelense e o palestino.

Ban deu a declaração em mensagem ao Fórum Internacional de Jerusalém, que acontece no Marrocos.

Paz e Segurança

O Secretário-Geral reitera que israelenses e palestinos tem que transformar os locais sagrados em espaços aceitáveis para todos.

Para Ban, só uma solução envolvendo os dois lados poderá devolver a Jerusalém seu status de símbolo de santidade, fraternidade e de paz para o mundo inteiro.

Na mensagem, o Secretário-Geral também apela para que Israel pare com atitudes que tem dificultado o processo de paz na região.

Ban citou os exemplos dos despejos, demolições de casas e o fechamento de instituições palestinas em Jerusalém Oriental.

Doadores

Ele também apontou como impecilho a postura de Israel de limitar o acesso a parte leste da cidade impedindo o desenvolvimento econômico palestino.

Ban Ki-monn pediu ainda que Israel abra suas fronteiras com Gaza para permitir a reconstrução do local, lembrando que a conferência de doadores no Egito arrecadou US$ 4,5 bilhões, cerca de R$ 7 bilhões, em ajuda financeira para isso.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud