ONU chocada com ataque em Cabul

28 outubro 2009

Ban Ki-moon descreveu o atentado de covarde e injustificável; cinco funcionários das Nações Unidas morreram numa ação contra pensão usada pela organização em Cabul.

[caption id="attachment_171849" align="alignleft" width="175" caption="Ban Ki-moon"]

Maria Cláudia Santos, da Rádio ONU em Nova Iorque*.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, condenou nesta quarta-feira o brutal ataque que matou cinco funcionários da organização em Cabul, capital do Afeganistão.

Em conferência de imprensa, Ban disse estar ultrajado e muito chocado com o covarde e injustificável acto que teve o objectivo de dificultar a segunda volta das eleições presidenciais no país.

Dia Triste

Segundo agências de notícias, homens fortemente armados atacaram a pensão onde viviam os funcionários da ONU no centro da cidade. Dois policiais e três insurgentes também morreram no atentado reivindicado pelo movimento Talibã.

Ban afirmou que esta quarta-feira é um dia muito difícil e triste para as Nações Unidas, destacando que a tragédia representou uma perda para todos os membros da organização.

O Secretário-Geral manifestou pesar aos familiares e amigos das vítimas e lembrou a missão das pessoas que morreram no ataque.

Ban disse que aqueles que perderam a vida nesta quarta-feira foram para o Afeganistão levando a arma mais poderosa que existe, a esperança.

País Asiático

O Secretário-Geral garantiu que a ONU vai continuar com os trabalhos que vem desenvolvendo no território afegão.

Ban Ki-moon prometeu que o hoje e no futuro a ONU estará sempre ao lado do povo afegão.

Ele indicou também que a segurança dos funcionários da organização no país asiático vai ser revista.

*Apresentação: Carlos Araújo, Rádio ONU, Nova Iorque.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud