Unrwa oferece mais de 3 mil empregos em Gaza
BR

28 outubro 2009

Vagas serão especificamente para o setor privado; segundo a Agência da ONU para Refugiados Palestinos, candidatos mais pobres terão prioridade.

Daniela Kresch, da Rádio ONU em Tel Aviv*.

A agência das Nações Unidas para Refugiados Palestinos, Unrwa, decidiu duplicar o número de empregos mensais oferecidos aos moradores da Faixa de Gaza por meio de seu Programa de Criação de Empregos.

Leia o boletim de Daniela Kresch, da Rádio ONU em Tel Aviv.

"O diretor da agência, John Ging, anunciou esta semana que serão oferecidos, a partir de agora, 14 mil oportunidades de trabalho por mês, sendo que os candidatos mais pobres terão prioridade.

Setor Privado

Mais de 3 mil empregos serão oferecidos especificamente para o setor

privado.

A novidade foi festejada pelos empresários de Gaza, que presenciaram o

anúncio da Unrwa.

O setor privado da região, que era um dos pilares da economia palestina,

tem sofrido as consequências do bloqueio econômico imposto ao território

por Israel e pelo Egito há dois anos e meio.

Os dois países fecharam as fronteiras com Gaza logo depois que o grupo

islâmico Hamas tomou o poder, em meados de 2007.

Desde o começo do bloqueio, mais de 120 mil palestinos perderam o emprego neste setor e 3.750 estabelecimentos fecharam as portas.

Segundo John Ging, a Unrwa tem a intenção de apoiar cada vez mais as empresas privadas, que, antes do bloqueio, eram responsáveis por metade dos empregos da Faixa de Gaza."

Prêmio

Ainda nessa terça-feira, a Agência da ONU para Refugiados Palestinos anunciou que recebeu um prêmio do Parlamento do Mediterrâneo, pela excelência do seu trabalho.

A Unrwa ganhou a homenagem por contribuir com a população da região e lutar pelo respeito mútuo, cooperação econômica, diálogo político e ajuda em situações de conflito.

*Apresentação: Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud