Mecanismo da FAO ajuda países pobres a monitorar florestas

20 outubro 2009

Sistema lançado pela agência da ONU vai cobrir parte da procura de informações necessárias para a redução das emissões de carbono a partir da deflorestação.

Pollyana de Moraes, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

Informações gratuitas de satélite, em alta resolução e prontas para o uso, poderão ser aplicadas, pela primeira vez, no monitoramento das florestas e no combate à degradação ambiental.

O novo sistema faz parte do "Programa Global de Avaliação dos Recursos Florestais" e foi lançado nesta terça-feira pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO.

Recursos

Para o director-geral da agência, Jacques Diouf, o projecto vai revolucionar o controle das florestas, porque permite que países em desenvolvimento monitorem directamente as actividades de exploração de seus recursos.

Já para o coordenador do Programa Global, Mette Wilke, o sistema pode cobrir parte da procura de informações necessárias para a redução das emissões de carbono a partir da deflorestação.

A FAO espera ainda que a aplicação das informações via satélite ajude a mapear as regiões com maiores riscos de deflorestação e de problemas provocados por mudanças climáticas.

Mecanismos

Segundo a agência da ONU, a maioria dos países em desenvolvimento não possui mecanismos de controle de florestas em actividade.

O sistema de monitoramento por satélite da FAO oferece informações e imagens de 13 mil localidades em todo o mundo, além de ferramentas que facilitam a sua interpretação.

*Apresentação: Carlos Araújo, Rádio ONU, Nova Iorque.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud