Conselho de Direitos Humanos aprova relatório Goldstone
BR

16 outubro 2009

Após dois dias de debates, o documento foi aprovado com 25 votos a favor, seis contra e 11 abstenções; resolução pede ao presidente do órgão para enviar relatório à Assembléia das Nações Unidas.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova York.*

O Conselho de Direitos Humanos da ONU adotou nesta sexta-feira o relatório da missão de inquérito sobre o conflito em Gaza, chefiada pelo jurista sul-africano Richard Goldstone.

Após dois dias de debates, o documento foi aprovado com 25 votos a favor, seis contra e 11 abstenções.

Crimes de Guerra

O relatório indica que tanto Israel como grupos rebeldes palestinos foram responsáveis durante a guerra por ações que podem representar crimes de guerra e contra a humanidade.

Israel descreveu o documento como tendencioso e parcial e que não dava ao país o direito de se auto-defender.

Os Estados Unidos foram um dos seis membros do Conselho a votarem contra a resolução. O embaixador americano no órgão, Douglas Griffith, disse que ela não reconhecia o direito de um Estado a tomar medidas legítimas de proteção de seus cidadãos, diante de ameaça à sua segurança.

Os palestinos, por seu lado, descreveram o relatório de profissional, objetivo, com fatos que não podem ser negados.

Investigações Credíveis

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu esta semana a israelenses e palestinos para realizarem, sem atrasos, investigações internas confiáveis sobre a conduta dos dois lados na guerra.

A resolução aprovada esta sexta-feira pede ao presidente do Conselho de Direitos Humanos para enviar o relatório à Assembléia-Geral das Nações Unidas, para futuras ações.

*Apresentação: Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud