Pnud denuncia drama de agricultores em Gaza (Português Brasil)

15 outubro 2009

Grande parte das terras destinadas a plantações foi destruída pela ofensiva de Israel do início do ano; além disso, materiais agrícolas são impedidos de entrar na região.

Maria Cláudia Santos, da Rádio ONU em Nova York.

Milhares de agricultores de Gaza não estão conseguindo plantar neste mês de outubro, principal época de cultivo, porque as terras foram destruídas pela ofensiva israelense do início do ano.

A afirmação faz parte do Relatório de Avaliação de Danos no Setor Agrícola de Gaza, divulgado nesta quinta-feira pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, Pnud.

Ofensiva

De acordo com o documento, mais da metade dos cerca de 10 mil agricultores de Gaza foram afetados diretamente pela ofensiva.

O relatório da ONU aponta que os agricultores lutam para recuperar 1,7 mil hectares de terras agrícolas danificadas. As colheitas arruinadas incluem mais de 900 hectares de pomares e 500 de hortaliças.

Segundo o Pnud, o movimento dos tanques de guerra foi o principal fator de destruição das plantações ou do sistema de irrigação. Terrenos inteiros viraram verdadeiros desertos.

Situação

A situação dos agricultores de Gaza é ainda mais dramática porque, além da questão da terra, não há materiais agrícolas para o plantio na região.

De acordo com dados do Escritório das Nações Unidas para Assistência Humanitária, Ocha, a entrada de bens essenciais incluindo sementes e fertilizantes permanece restrita.

O Ministério da Defesa israelense nega a falta de materiais agrícolas e informa que só foi impedida a entrada em Gaza de materiais que podem ser usados para fabricar explosivos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud