Libertação de iranianos no Iraque é saudada pela ONU
BR

9 outubro 2009

Porta-voz do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos lembrou que todos os presos têm direito a um julgamento justo.

Maria Cláudia Santos, da Rádio ONU em Nova York.

O Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos saudou, nesta sexta-feira, a decisão do governo iraquiano de libertar membros de um grupo de dissidentes iranianos detidos no país.

Falando à jornalistas, em Genebra, o porta-voz do escritório, Rupert Colvile, disse que a comunidade mundial agradece a resposta dada pelo governo do Iraque ao pedido de libertação feito pela ONU.

História

O porta-voz do Alto Comissariado lembrou que todos os presos no território iraquiano têm direito a julgamento justo.

Em julho deste ano, agentes de segurança do Iraque usaram a força para tomar o controle do campo Ashraf, no Iraque, onde os iranianos estavam.

11 pessoas morreram, dezenas ficaram feridas e 36 foram presas na operação.

Os detidos fazem parte da Organização dos Mujahideen do Povo do Irã, OMPI.

Eles chegaram a ser levados para um tribunal iraquiano que, por duas vezes, ordenou a libertação de todos por falta de provas. Só agora, no entanto, os prisioneiros foram soltos.

Solução

Rupert Colville lembrou, ainda, que é preciso encontrar uma solução duradoura para os moradores do campo de Ashraf, no Iraque.

Mas, segundo ele, até que isso aconteça, a ONU apela para que os direitos fundamentais dos ocupantes do acampamento sejam respeitados.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud