Proposta para português como língua de trabalho

9 outubro 2009

Proposta foi apresentada durante a Conferência Geral da Unesco; documento salienta que o português é hoje falado por mais de 250 milhões de pessoas no mundo.

[caption id="attachment_165255" align="alignleft" width="175" caption="Sede da Unesco em Paris"]

Carlos Araújo, da Rádio ONU, em Nova Iorque.

Os países lusófonos apresentaram nesta sexta-feira, em Paris, uma proposta para que o português seja língua de trabalho da Organização da ONU para Educação, Ciência e Cultura, Unesco.

A proposta foi apresentada durante a Conferência Geral do órgão pelas delegações dos sete países que falam português presents no evento, Portugal, Brasil e os cinco Estados africanos.

Contexto

O documento salienta que o português é hoje falado por mais de 250 milhões de pessoas é já é língua de trabalho na União Europeia, na União Africana e nas cúpulas ibero-americanas.

O embaixador de Cabo Verde junto à Unesco, José Duarte, disse à Rádio ONU, de Paris, que a proposta reflecte o grande peso que o português tem no mundo, particularmente no contexto das organizações internacionais.

"É da maior importância porque se trata de um objectivo que vinha sendo prosseguido há já algum tempo. Esta iniciativa junto da Unesco dá continuidade a outras iniciativas já havidas, nomeadamente no contexto da União Africana e da União Europeia e vem trazer um reforço do português enquanto língua de trabalho numa organização internacional como a Unesco" disse.

Apelo

A proposta conjunta dos sete países faz também um apelo à nova directora-geral da Unesco, a diplomata búlgura Irina Bokova.

Segundo agências de notícias, o custo da adopção do português como língua de trabalho na Unesco está calculado em US$ 5 milhões.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud