Problemas técnicos podem adiar eleições na Côte d'Ivoire

2 outubro 2009

Alerta foi lançado por representante especial de Ban Ki-moon no país; as eleições presidenciais na Côte d\'Ivoire já foram adiadas várias vezes desde 2005.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O enviado especial das Nações Unidas à Côte d'Ivoire, Young-Jin Choi, alertou que dificuldades técnicas poderão vir a afectar o calendário das eleições presidencias no país, marcadas para 29 de Novembro.

Ele disse numa entrevista à Rádio ONU, na quinta-feira, que dois meses já foram perdidos mas notou alguns desenvolvimentos políticos positivos como o fim do processo de registo de eleitores.

Apoio Logístico

Choi indicou que existe actualmente um clima político muito optimista naquela nação da África Ocidental, e que seria agora muito difícil quebrar o ímpeto eleitoral prevalecente.

As eleições presidenciais na Côte d'Ivoire já foram adiadas várias vezes desde 2005.

A missão da ONU no país, Onuci, tem vindo a fornecer apoio técnico e logístico à preparação do escrutínio, particularmente na área de registo eleitoral.

Reconciliação

Mais de 6,5 milhões de marfinhenses inscreveram-se para votar nas eleições, que são um elemento chave do acordo de reconciliação nacional naquele Estado oeste-africano. Em 2002 o país foi dividido entre o sul, controlado pelo governo e o norte dominado pelos rebeldes das Forças Novas.

Num recente relatório sobre a Côte d'Ivoire o Secretário-Geral, Ban Ki-moon, avisou que muitos obstáculos permanecem no caminho das eleições, incluindo o desarmamento de milícias e a reintegração de antigos rebeldes.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud