África quer apoio da ONU para “Grande Muralha Verde”
BR

25 setembro 2009

Pela iniciativa, árvores serão plantadas de leste a oeste, atravessando o continente africano, em um esforço para reduzir o impacto da desertificação.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova York*.

O Senegal pediu às Nações Unidas para apoiarem o projeto da "Grande Muralha Verde" na África.

A iniciativa é baseada na plantação de árvores em uma área que atravessa todo o continente africano, de leste a oeste, em um esforço para reduzir o impacto da desertificação.

Meio Ambiente

Em discurso na quinta-feira na Assembleia-Geral, em Nova York, o presidente senegalês, Abdoulaye Wade, afirmou que a ONU deveria aprovar o projeto, que vai contribuir para a proteção do meio ambiente e ajudar no combate às alterações climáticas.

O corredor de árvores que formará a "Grande Muralha Verde" irá estender-se de Dakar, capital do Senegal, até Djibouti, no Chifre de África, em uma distância de 7 mil km. A sua largura será de 15 km.

O Senegal é o coordenador do projeto e o presidente Wade disse na Assembleia Geral que o país já plantou 525 km de árvores. Ele revelou ainda que o Mali e o Chade vão iniciar em breve a participação na campanha.

Mobilização

Wade realçou no discurso que África deve desempenhar o seu papel nos esforços globais de proteção ao meio ambiente, afirmando que a muralha é parte dessa ajuda.

O presidente do Senegal ressaltou que o projeto poderá ajudar na mobilização de muitos jovens africanos a uma causa que reforça a paz e o meio ambiente.

*Apresentação: Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud