Obama abre conferência sobre proibição de testes nuclares
BR

24 setembro 2009

Pela primeira vez em dez anos, os Estados Unidos participam do encontro.

[caption id="attachment_170004" align="alignleft" width="175" caption="Barack Obama"]

Pollyana de Moraes, da Rádio ONU em Nova York.*

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, abre nesta quinta-feira a Conferência de Alto Nível para Proibição Total de Testes Nucleares, na sede da ONU, em Nova York.

É a primeira vez desde 1999 que os Estados Unidos participam do debate, que reúne mais de 100 países.

Desarmamento

O objetivo do encontro é promover o Tratado Compreensivo de Proibição de Testes Nucleares, Ctbt, que pretende também impedir o aperfeiçoamento de armas do gênero já existentes e prevenir os danos causados pela radiação ao meio-ambiente e aos seres humanos.

O documento já foi assinado por 181 países e ratificado por 49, incluindo o Brasil. Para entrar em vigor, o tratato ainda precisa da confirmação de outras nove nações com tecnologia nuclear, dentre elas, Israel, Irã e China. Os Estados Unidos já prometeram a ratificação durante a conferência.

A abertura do encontro acontece no mesmo dia da reunião entre chefes de Estado no Conselho de Segurança, onde o tema central será desarmamento nuclear e a não-proliferação de armas.

*Apresentação: Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud