Obama destaca nova relação dos EUA com a ONU
BR

23 setembro 2009

Presidente americano destacou o novo relacionamento do seu país com as Nações Unidas, incluindo o pagamento de dívidas, a adesão ao Alto Comissariado para Direitos Humanos e a assinatura da Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova York.*

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, defendeu quatro pilares que são fundamentais para o futuro da humanidade: desarmamento e não-proliferação nuclear, a promoção da paz e segurança, a preservação do planeta e uma economia global que ofereça oportunidades a todos.

Discursando na abertura dos debates da 64ª sessão da Assembleia Geral, ele disse que assumiu o poder em um momento em que muitos viam os Estados Unidos com desconfiança e ceticismo.

Unilateral

Obama afirmou que isto ocorreu devido a uma convicção de que o seu país tenha agido de forma unilateral em muitas áreas críticas, sem respeitar os interesses dos outros.

O presidente americano destacou que tomou uma série de medidas concretas nos últimos nove meses, incluindo a proibição do uso da tortura e o encerramento da prisão de Guantanamo.

Obama afirmou que todas as nações do mundo devem saber que os Estados Unidos irão respeitar os seus valores e servir de exemplo.

O presidente americano destacou ainda o novo relacionamento do seu país com as Nações Unidas. Ele disse que Washington pagou as suas dívidas à organização, juntou-se ao Alto Comissariado para Direitos Humanos, assinou a Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência e reforçou o seu compromisso com as Metas do Milênio.

Obama destacou que os Estados Unidos não podem resolver sozinhos todos os problemas do mundo.

Resposta Global

Ele afirmou que o seu país procurou em palavras e ações uma nova era de engajamento com o mundo. Obama relatou que chegou agora o momento de todos os países assumirem a sua responsabilidade para uma resposta conjunta a desafios globais.

No seu discurso à Assembleia Geral, o presidente americano apelou também a uma paz duradoura entre Israel e os palestinos. Ele realçou que teve um encontro construtivo na terça-feira com o primeiro ministro israelita, Benjamin Netanyahu e o presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas.

*Apresentação: Eduardo Costa, da Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud