Na Assembleia, Ban pede fim de armas nucleares
BR

23 setembro 2009

No seu discurso de abertura à sessão de debate geral da Assembleia Geral, Ban Ki-moon afirmou que nunca como agora, houve a necessidade de atuar em um espírito de renovado multilateralismo; ele revelou que vai convocar uma cimeira especial sobre as Metas do Milênio, em 2010.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova York*.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, disse que a abertura do debate da 64ª sessão da Assembleia Geral acontece em um momento excepcional em que o mundo enfrenta crises nas áreas econômica, alimentar, energética e uma epidemia de influenza.

Ban afirmou que nunca como agora, houve a necessidade de atuar em um espírito de renovado multilateralismo.

Armas Nucleares

Ele realçou que 2009 deveria ser o ano em que as nações respondem juntas ao maior desafio que a humanidade enfrenta, a ameaça de mudanças climáticas catastróficas.

Ban Ki-moon destacou também a importância de tirar do mundo as armas nucleares.

O Secretário-Geral disse que juntos, os países membros da ONU podem concordar em banir a bomba.

Pobreza

Segundo Ban, uma outra prioridade das Nações Unidas é a luta contra a pobreza. Ele realçou que cerca de 100 milhões de pessoas vão descer, neste ano, para abaixo da linha da pobreza.

Ban Ki-moon revelou em seu discurso que vai convocar uma conferência especial sobre as Metas do Milênio em 2010 para acelerar progressos no cumprimento dos oito objetivos de desenvolvimento estabelecidos em 2000.

O Secretário-Geral afirmou que os nobres ideais da ONU não podem ser alcançados sem a paz, segurança e justiça, descrevendo o trabalho efetuado pelo Tribunal Penal Internacional, TPI, como crucial.

Responsabilidade

Ban pediu a libertação de todos os presos políticos em Mianmar, incluindo a prêmio Nobel da Paz, Aung San Suu Kyi, apelou para o fim do conflito sangrento em Gaza e aplaudiu os progressos significativos feitos em Timor-Leste, Haiti, Serra Leoa e Nepal.

Ban Ki-moon terminou o seu discurso afirmando que as Nações Unidas estão prontas para assumir o fardo da responsabilidade e a fazer história, porque a organização representa a melhor esperança para a humanidade.

*Apresentação: Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud