ONU deplora ataque que matou dezenas no Sul do Sudão (Português África)

22 setembro 2009

Um comunicado da Unmis indica que o alvo principal dos recentes ataques são mulheres e crianças; diz ainda que a violência pouco ou nada tem a ver com conflitos sobre gado, uma causa tradicional de diferendos entre grupos tribais na região.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

As Nações Unidas condenaram de forma enérgica o ataque sangrento que matou dezenas de pessoas este fim de semana numa aldeia no sul do Sudão.

Segundo agências de notícias, 80 pessoas morreram, cerca de 50 outras ficaram feridas e mais de 2 mil cabanas foram incendiadas este domingo na aldeia de Duk Padiet, no Estado de Jonglei.

Escalada de Violência

A acção é a última de uma série de ataques de carácter étnico contra civis na região.

No mês passado, milícias tribais atacaram residentes da aldeia de Wernyol, matando um número elevado de civis. Ataques semelhantes têm vindo a ocorrer na área desde o início do ano.

A missão da ONU no Sudão, Unmis, deplorou a acção e expressou preocupação sobre a escalada da violência este ano.

Tensões Étnicas

Um comunicado da missão indica que o alvo principal dos recentes ataques são mulheres e crianças. Diz ainda que a violência pouco ou nada tem a ver com conflitos sobre gado, uma causa tradicional de diferendos entre grupos tribais na região.

A Unmis afirma também que as tensões étnicas são uma fonte de crescente preocupação à medida que o país se prepara para as eleições gerais de 2010 e para o referendo no Sul do Sudão, em 2011.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud