Irã quer resolução sobre instalações nucleares (Português Brasil)

14 setembro 2009

Secretário-Geral da 53ª Conferência da Aiea diz à Rádio ONU que projeto de resolução será submetido pelo governo iraniano; no seu último discurso como diretor-geral da agência, Mohamed ElBaradei pediu mais poderes para o órgão.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova York*.

O Irã vai submeter à 53ª Conferência Geral da Agência Internacional de Energia Atômica, Aiea, um projeto de resolução que impeça ataques a instalações nucleares em construção ou em funcionamento.

A afirmação foi feita nesta segunda-feira pelo Secretário-Geral da reunião, Kwaku Aning, em entrevista à Rádio ONU.

Mais Poderes

Representantes de cerca de 150 países participam do evento, que teve início nesta segunda-feira e vai até o dia 18.

Segundo Aning, 1985 foi a última vez que uma resolução similar foi discutida pela agência da ONU. Ela tinha sido patrocidada por vários países latino-americanos e foi aprovada sem nenhum voto contra.

Falando na abertura da reunião, o diretor-geral da Aiea, Mohamed ElBaradei, disse que o órgão precisa de mais poderes para impedir o alastramento de armas nucleares.

No seu último discurso na Conferência Geral da agência da ONU, ele disse que estava orgulhoso dos progressos feitos pela Aiea desde que assumiu o cargo, em 1997.

Ele será substituído em novembro pelo embaixador japonês Yukiya Amano.

Monitoramento

Mohamed ElBaradei disse estar otimista de que a medida que o mundo avança em direção ao desarmamento nuclear, os países membros irão expandir e reforçar o mandato de verificação da agência.

Ele afirmou também que o Conselho de Segurança da ONU deveria criar um mecanismo global de monitoramento que não dependa apenas de sanções, que na maior parte dos casos afetam as pessoas inocentes.

*Apresentação: Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud