Cheias deslocam 88 mil no Burkina Faso

10 setembro 2009

Segundo a ONU, um apelo de emergência deverá ser lançado em breve; as chuvas já afectaram cerca de 600 mil pessoas e causaram 160 óbitos na África Ocidental.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Cerca de 48 mil pessoas desabrigadas pelas fortes cheias no Burkina-Faso encontram refúgio em escolas, igrejas e outros edifícios públicos, enquanto outros 40 mil estão a viver com familiares.

Uma equipa do Escritório de Coordenação e Avaliação de Desastres da ONU, Undac, que viajou para o país logo após a calamidade, disse esta quinta-feira que muitos desses locais estão a enfrentar sérios problemas de saneamento.

Apelo de Emergência

As Nações Unidas indicaram que um apelo de emergência deverá ser lançado em breve para o Burkina Faso, um dos países da África Ocidental mais atingidos pelas fortes chuvas que se fazem sentir há algumas semanas.

Segundo o Escritório da ONU de Assistência Humanitária, Ocha, as cheias já afectaram cerca de 600 mil pessoas e mataram quase 160 na região.

Os outros países atingidos são o Gana, Senegal, Serra Leoa e Niger.

No Burkina Faso, as chuvas danificaram o hospital central da capital, Ouagadougou, pontes, estradas, escolas e terrenos de cultivo.

Pesquisa

Uma pesquisa realizada na semana passada pela Organização da ONU para Agricultura e Alimentação, FAO, identificou a necessidade de apoiar pequenos agricultores.

As agências humanitárias da ONU e seus parceiros estão a fornecer ajuda de emergência, incluindo comida, medicamentos, kits de higiene e materiais de desinfecção.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud