Enviado da ONU reafirma apoio à reconstrução do Haiti (Português Brasil)

8 setembro 2009

Paul Farmer confirmou compromisso das Nações Unidas em ajudar o país a melhorar os serviços de atendimento básico e fortalecer a resposta aos desastres naturais; ele disse estar consciente da frustração dos haitianos, muitos dos quais vivem com menos de US$ 2 por dia.

Marco Alfaro, da Rádio ONU em Nova York.

A ONU está comprometida em ajudar o Haiti a melhorar os serviços de atendimento básico e fortalecer a resposta aos desastres naturais, declarou, nesta terça-feira, o enviado especial adjunto do Secretário-Geral ao país, Paul Farmer.

Na declaração, feita ao final de uma visita de cinco dias à ilha caribenha, o assistente de Bill Clinton também reafirmou os esforços da ONU para atrair investimentos privados ao país.

Frustração

Durante a visita, Farmer se encontrou com o presidente René Preval, com o primeiro-ministro Michèle Pierre-Louis e com integrantes da missão da ONU no país, Minustah, além de representantes da sociedade civil.

O enviado especial adjunto do Secretário-Geral disse estar consciente da frustração dos haitianos, muitos dos quais vivem com menos de US$ 2 por dia.

Ele lembrou, porém, que um ano após o país ter sido atigido por quatro tempestades tropicais, que mataram cerca de 800 pessoas e desabrigaram mais de 1 milhão, muitos voltaram a suas casas, ao trabalho e a uma situação de segurança.

Renda

O Haiti é a nação mais pobre do Hemisfério Ocidental, com uma renda per capita anual de US$ 390, cerca de R$ 702.

A visita de Paul Farmer seguiu a missão do enviado especial de Ban Ki-moon ao Haiti, Bill Clinton, realizada em julho, que definiu ações de colaboração com os esforços de recuperação e desenvolvimento realizadas pelo governo do país.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud