PAM: Somália está a beira de uma catástrofe humanitária

4 setembro 2009

Agência da ONU precisa de ajuda de emergência para alimentar 3,5 milhões de pessoas até o fim de Outubro; país tem uma das mais altas taxas de malnutrição aguda no mundo.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Programa Alimentar Mundial, PAM, disse esta sexta-feira que precisa de mais de US$ 200 milhões, para comprar 217 mil toneladas de comida e evitar uma catástrofe humanitária na Somália.

Segundo a agência da ONU, a ajuda servirá para alimentar 3,5 milhões de pessoas até o fim de Outubro.

Malnutrição

O apelo aos doadores segue-se a um recente relatório da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, que indicava que metade da população do país, cerca de 3,8 milhões de pessoas, necessita de assistência.

Isto representa um aumento de 18% em apenas seis meses.

O documento do órgão afirmava que os níveis de malnutrição em várias regiões da Somália tem vindo a deteriorar desde Janeiro.

Uma em cada cinco crianças sofrem actualmente de malnutrição aguda, um dos mais altos índices no mundo.

Somalilândia

Entretanto, uma delegação do Escritório Político da ONU para o país, liderada pelo vice-representante especial Charles Petrie, visitou a Somalilândia esta semana, para explorar vias de reforçar a presença da organização na região.

A Somalilândia, no nordeste do país, declarou a sua independência em 1991, mas até agora não foi reconhecida por qualquer governo.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud