Cheias na África Ocidental afectam 350 mil, diz Ocha

4 setembro 2009

Segundo o Ocha, Burkina Faso é o país mais atingido pela calamidade; missão da ONU já se encontra na região para avaliar as necessidades de emergência.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Escritório da ONU de Assistência Humanitária, Ocha, indicou esta sexta-feira que cerca de 350 mil pessoas na África Ocidental estão afectadas por cheias que atingiram a região nas últimas semanas.

A porta-voz do órgão, Elizabeth Byrs, disse em Genebra, na Suiça, que este ano choveu muito mais do que o habitual.

Calamidade

Segundo o Ocha, Burkina Faso é o país mais afectado pela calamidade. Mais de 110 mil pessoas foram desabrigadas pelas cheias, e dezenas de doentes tiveram de ser evacuados do principal hospital da capital, Ouagadougou.

Os outros países atingidos são o Benin, Niger, Gana, Guiné-Conakri e Senegal.

Uma missão da ONU já se encontra no terreno para avaliar as necessidades de emergência da área e preparar assistência aos mais vulneráveis.

Segundo agências de notícias, as cheias já mataram cerca de 30 pessoas.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud