Cepal: China é principal parceiro comercial do Brasil
BR

27 agosto 2009

Apesar da crise financeira, a China aumentou sua participação comercial no Brasil, Chile e em outros quatro países latino-americanos; Cepal propõe que regiã estude o crescimento econômico da Ásia, em especial da China.

Marco Alfaro, da Rádio ONU em Nova York.

A China é o principal mercado de destino para as exportações do Brasil e do Chile e o segundo parceiro comercial para outros quatro países latino- americanos, segundo o relatório da Comissão Econômica da ONU para América Latina e Caribe, Cepal.

O documento publicado nesta quarta-feira, em Santiago, no Chile, indica que apesar da crise financeira ter afetado o comércio internacional, permanecem grandes as oportunidades de integração para os países latino-americanos no mercado da China e de outras nações asiáticas e do Pacífico.

Investimentos Chineses

Segundo a Cepal, a redução de 4,1% no volume de exportações para a China em 2009 é relativamente pequena se comparada com a queda de 36,3% para a União Européia e 35.5% para os Estados Unidos.

A Comissão aponta que apesar da América Latina e Caribe serem um dos principais destinos de investimentos chineses, estes recursos estão concentrados nos setores do petróleo, do transporte e telecomunicações.

Além da diversificação de setores de captação, a Cepal propõe que os países das Américas examinem a integração produtiva que está acontecendo na Ásia, em especial na China, para ingressarem nesta cadeia comercial.

A Cepal também recomenda o estímulo aos investimentos asiáticos na América Latina e Caribe, e pede aos países da região que analisem a possiblidade de investir na China, cujo Produto Interno Bruto deverá crescer 8% este ano.

Siga a Rádio ONU no Twitter.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud