Ban diz que liderança dos EUA na ONU é essencial
BR

14 agosto 2009

O Secretário-Geral, Ban Ki-moon, disse que a liderança dos Estados Unidos na ONU é essencial na busca da paz, segurança e direitos humanos; embaixadora americana afirmou que as Nações Unidas são indispensáveis, e não existe substituto para legitimidade da organização.

[caption id="attachment_162144" align="alignleft" width="175" caption="Sede das Nações Unidas"]

Marco Alfaro, da Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, saudou nesta quinta-feira o compromisso dos Estados Unidos em renovar as relações com as Nações Unidas, assim como as recentes contribuições do país ao orçamento da organização mundial.

Numa declaração divulgada pela sua porta-voz, Ban considera a liderança dos Estados Unidos na ONU essencial, em meio aos complexos desafios enfrentados pela comunidade internacional, incluindo a busca da paz, segurança e direitos humanos.

Legitimidade

A embaixadora dos Estados Unidos na ONU, Susan Rice, declarou nesta quarta-feira, em um discurso na Universidade de Nova York, que as Nações Unidas não são perfeitas, mas são indispensáveis.

Ela afirmou que não existe substituto para legitimidade da ONU ou seu potencial de mobilizar alianças.

A embaixadora disse ainda que Washington vai pagar à organização todas as dívidas acumuladas no período 2005-2008 na área da manutenção de paz. E que está numa posição para pagar a sua contribuição para 2009, estimada em US$ 1,8 bilhão, cerca de R$ 3,4 bilhões.

Ban Ki-moon indicou na declaração que irá manter o compromisso de reforma da ONU, com o apoio dos Estados Unidos e de todos os países-membros, para garantir que a organização possa cumprir suas obrigações de uma maneira eficiente, efetiva e responsável.

Siga a Rádio ONU no Twitter.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud