Unicef suspende ajuda a crianças na Somália (Português África)

13 agosto 2009

Agência da ONU forçada a adiar envio de ajuda humanitária para milhares de crianças devido à insegurança em várias regiões do centro-sul do país; medicamentos destinavam-se à prevenção e tratamento de malnutrição aguda.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Fundo da ONU para a Infância, Unicef, disse ter adiado o envio de centenas de toneladas de medicamentos e outros bens humanitários para áreas no centro e sul da Somália devido à crescente hostilidade em relação a organizações de auxílio.

Uma nota do órgão divulgada esta quinta-feira indica que os suplementos nutricionais destinavam-se à prevenção e tratamento de malnutrição aguda em mais de 85 mil crianças.

Emergência

A distribuição de redes mosquiteiras anti-malária para mais de 100 mil mulheres e crianças foi também afectada.

A agência da ONU informou que continuará a fornecer ajuda de emergência em regiões mais seguras.

A representante do Unicef na Somália, Rozanne Chorlton, disse que o órgão necessita de garantias das autoridades locais de que pode continuar a implementar os seus programas de auxílio.

O principal centro de operações da agência para o centro-sul do país, na cidade de Jowar, foi atacado em Maio último. Grandes quantidades de bens humanitários e equipamentos de comunicação foram roubados ou destruídos durante o assalto.

Vacinas

A nota diz ainda existirem notícias de que fornecimentos de emergência do órgão que estavam armazenados num edifício de uma ONG parceira em Jammane, na região do Baixo Juba, centro do país, foram também roubados no início deste mês.

O Unicef fornece vacinas e outros medicamentos essenciais para a saúde materna e infantil a mais de 1,2 milhão de crianças com menos de cinco anos e 1,4 milhão de mulheres no centro-sul da Somália.

Siga a Rádio ONU no Twitter.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud