Solidariedade pode solucionar a crise, diz Ban
BR

10 agosto 2009

Secretário-Geral lembrou que ajudar países a atingirem as Metas de Desenvolvimento do Milênio é um ato de solidariedade; ele destacou que, no mundo interconectado, a solidariedade é um gesto de interesse próprio, já que todos os povos estão passando pela mesma crise.

Marco Alfaro, da Rádio ONU em Nova York.

O Secretario-Geral da ONU, Ban Ki-moon, se reuniu, nesta segunda-feira, com integrantes da Federação Mundial das Associações das Nações Unidas.

No encontro, que aconteceu em Seul, na Coréia do Sul, Ban disse que o mundo vive uma era de multiplas crises, mas os problemas não poderão ser solucionados de forma individual pelos países.

Atuação da ONU

O Secretário-Geral ressaltou que ajudar os países a atingirem as Metas de Desenvolvimento do Milênio não é caridade, mas sim um ato de solidariedade.

Ele destacou que, no mundo interconectado, a solidariedade é um gesto de interesse próprio, pois todos os povos atravessam a mesma crise.

Referindo-se a Darfur como um caso de sucesso, mas também de déficit do multilateralismo, Ban Ki-moon disse que a ONU tem de cumprir os mandatos que recebe.

Ele afirmou que os países-membros devem respeitar suas obrigações, o que significa dar às Nações Unidas os recursos necessários para a implementação do mandato.

Emoção

Ainda nesta segunda-feira, Ban Ki-moon se encontrou com uma jovem paciente no Centro Nacional do Câncer, em Ilsan. Kwon Na-young, de 17 anos, sofre de um tipo raro de câncer, e pediu à Fundação Make a Wish, "Faça um Desejo", numa tradução livre, para conhecer o Secretário-Geral.

No encontro, ela disse a Ban Ki-moon que sonhava em ser uma diplomata. O Secretário-Geral pediu-lhe que não perdesse a coragem, acrescentando que ela poderia transformar-se numa mensageira da esperança para todas as crianças doentes no mundo.

Siga a Rádio ONU no Twitter.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud