Guterres visita maior campo de refugiados do mundo

4 agosto 2009

Dadaab, no norte do Quénia, foi construído para albergar 90 mil pessoas mas abriga agora um número três vezes superior; Acnur está a discutir com o governo queniano a concessão de terrenos para descongestionar o campo; a maior parte dos residentes são refugiados somalis.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Alto Comissário da ONU para Refugiados, António Guterres, visitou esta terça-feira o campo de refugiados de Dadaab, no norte do Quénia.

Ele encontra-se no pais para discutir com as autoridades quenianas a concessão de terrenos para descongestionar o superlotado acampamento de refugiados de Dadaab, perto da fronteira com a Somália.

Água Potável

O campo foi inicialmente construído para albergar 90 mil pessoas, mas hoje em dia abriga um número três vezes superior. Daddab é um dos maiores acampamentos de refugiados do mundo. A maior parte dos seus residentes são somalis que fugiram à guerra civil no seu país.

O porta-voz do Alto Comissariado para Refugiados, Acnur, Hassam Yusuf, que acompanhou Guterres na sua deslocação ao campo, afirmou que os residentes enfrentam sérias dificuldades nas áreas da saúde, saneamento e acesso a água potável.

Ele disse à Rádio ONU que António Guterres vai discutir o assunto com o presidente Mwai Kibaki, o primeiro ministro Raila Odinga e outras figuras do governo, em Nairobi.

Países Vizinhos

Yussuf indicou que uma solução terá de ser encontrada em breve pois Dadaab continua a receber uma média de 5 mil refugiados por mês.

O Acnur fornece protecção e assistência a mais de 500 mil refugiados somalis no Quénia e países vizinhos. O órgão também assiste mais de 1,3 milhão de deslocados internos na Somália.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud