Crise afecta indústria da madeira na Europa

4 agosto 2009

Estudo da ONU indica uma queda significativa na produção, consumo e exportação de produtos florestais na região europeia; crise imobiliária nos Estados Unidos e aumento da exportação da madeira chinesa são os principais responsáveis.

[caption id="attachment_163354" align="alignleft" width="175" caption="Mercado de maderia em crise"]

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A crise económica global está a ter um forte impacto no sector de produtos florestais na Europa.

A afirmação consta de um estudo divulgado esta terça-feira pela Comissão Económica da ONU para a Europa, Unece e a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação, FAO.

Crise Petrolífera

A "Revisão Anual de Mercado dos Produtos Florestais 2008-2009" indica que a tendência de redução no consumo, produção e comércio desses produtos teve início em 2007 mas intensificou-se em 2008 e na primeira metade deste ano.

O estudo revela que o consumo total de madeira na Europa caiu cerca de 8,5% em 2008, a pior queda anual desde a crise petrolífera de 1973.

Cerca de 42% das florestas do mundo encontram-se nos 56 países da região. A Europa é o maior produtor, consumidor, exportador e importador de madeira e papel no mundo.

A presidente da Comissão Europeia para as Florestas, Conceição Ferreira, disse à Rádio ONU, de Lisboa, que a crise de produtos florestais na Europa está ligada à crise do imobiliário nos Estados Unidos.

Mercado Global

"O mercado dos produtos florestais é um mercado global. Portanto, tudo aquilo que sucede em outras regiões também afecta a Europa. E sendo que na América do Norte, particularmente nos Estados Unidos, os produtos florestais estão muito ligados à construção, que é uma das utilizações fundamentais da madeira, toda a crise do imobiliário veio afectar os produtos florestais", afirmou.

Segundo o estudo da ONU, a crise no sector de produtos florestais na Europa coincide com um forte aumento da exportação da madeira e outros produtos derivados da China. Conceição Ferreira disse que os dois fenómenos estão ligados.

Energia Renovável

"Já se começa a sentir que a importação de madeira e de produtos já transformados da China tem vindo a afectar o sector na Europa. É uma preocupação da Comissão Europeia e da Comissão Económica da ONU para a Europa. Nas nossas análises tomamos sempre em conta o que acontece na China porque afecta os produtos europeus" disse.

O documento da FAO e da Unece indica que o único sector que continua a resistir à crise é o uso da madeira como fonte de energia. A procura de fontes de energia renovável, incluindo a biomassa, tem vindo a aumentar graças a políticas governamentais de promoção da economia verde.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud