Despejo de palestinos ignora apelos internacionais, diz ONU
BR

3 agosto 2009

Enviado da organização para a paz no Médio Oriente disse que ação vai intensificar as tensões existentes e dificultar o processo de paz; Algumas das famílias palestinas viviam há mais de 50 anos no local.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova York.*

O coordenador especial da ONU para a Paz no Oriente Médio, Robert Serry, lamentou o despejo de famílias palestinas refugiadas de Jerusalém Oriental, ocorrido no último fim de semana.

Em comunicado divulgado no domingo, Serry disse que a medida vai apenas para aumentar as tensões já existentes, além de dificultar o processo de paz.

Medidas Provocativas

Dezenas de pessoas registradas pela Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados Palestinianos, Unrwa, foram obrigadas pelas forças de segurança de Israel a abandonar o bairro árabe de Sheikh Jarrah.

Segundo a agência, suas casas foram ocupadas por israelenses.

O enviado da ONU disse que os despejos contrariam as expectativas das convenções de Genebra relativas aos territórios ocupados, e também ignoram os apelos da comunidade internacional.

Um comunicado emitido em junho pelo Quarteto Diplomático, formado pelas Nações Unidas, Rússia, Estados Unidos e União Europeia, pedia a Israel que não tomasse medidas provocativas em Jerusalém Oriental, como despejos e demolição de casas.

Reivindicações

Segundo um porta-voz da Unrwa, os bens das famílias expulsas foram colocados em caminhões e atirados na beira de uma estrada da cidade. Na segunda-feira, a agência da ONU auxiliou os refugiados na recuperação de seus pertences.

*Apresentação: Eduardo Costa, da Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud