Apoio à Somália é mais crucial do que nunca, diz ONU

30 julho 2009

Representante de Ban Ki-moon para a Somália disse que país vive momento decisivo da sua história; ele afirmou que os fracassos do passado não devem desencorajar a tomada de medidas de estabilização no futuro.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O representante especial de Ban Ki-moon para a Somália, Ahmedou Ould-Abdallah, pediu ao Conselho de Segurança para tomar medidas concretas e ajudar a estabilizar aquela nação do Corno de África.

Falando na quarta-feira numa reunião do órgão sobre a situação no país, ele disse que o apoio da comunidade internacional é mais importante do que nunca.

Momento Decisivo

Ould-Abdallah notou que a Somália vive um momento decisivo da sua história. Ele afirmou ter chegado a altura das Nações Unidas pensarem seriamente em se instalarem no país.

O representante de Ban disse que a presença temporária do escritório da ONU para a Somália em Nairobi, no Quénia, já durou muito tempo. Ele indicou que a organização só pode trabalhar de forma eficaz para a paz e resolver os problemas humanitários da população somali se estiver perto das vítimas da fome, violência e vários outros abusos.

Apesar da assinatura de acordos de paz, da formação de um novo governo e eleição de um novo presidente, a Somália assistiu ao ressurgimento de confrontos armados nos últimos meses.

Fracassos

Combates entre forças do governo e grupos islâmicos Al-Shabaab e Hisb-u-Islam desde Maio forçaram mais de 200 mil pessoas a deixar suas casas em Mogadíscio.

Ould-Abdallah disse ao Conselho de Segurança que o povo somali já sofreu muito. Ele apelou ao órgão para apoiar o país, notando que os fracassos do passado não devem desencorajar a tomada de medidas de estabilização no futuro.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud