ONU condena ataques no norte da Nigéria
BR

28 julho 2009

Em nota, Secretário-Geral pediu que governo, forças de segurança e líderes comunitários ajudem a resolver as causas da violência sectária no país.

[caption id="attachment_159168" align="alignleft" width="175" caption="Ban Ki-moon"]

Carlos Araújo & Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, afirmou que está preocupado com relatos de uma nova onda de violência na Nigéria que matou mais de 100 pessoas no fim de semana.

Os ataques entre militantes islâmicos e forças de segurança ocorreram em várias cidades de quatro estados localizados no norte da Nigéria.

Destruição

Numa nota, Ban Ki-moon condenou o que ele chamou de perda desnecessária de vidas e a destruição de propriedades.

Segundo agências de notícias, tropas do Exército nigeriano lançaram uma operação contra a casa de um líder islâmico nesta terça-feira. A polícia acredita que ele possa estar por trás dos ataques que já duram três dias.

Esta não é a primeira vez que uma onda de violência sectária afeta a Nigéria.

Causas

Em novembro, centenas de pessoas morreram no país do centro-oeste da África, após combates entre islâmicos e cristãos. Milhares foram obrigados a fugir de suas casas na cidade de Jos, no norte da Nigéria.

Para o Secretário-Geral, o governo nigeriano, as forças de segurança e os líderes comunitários devem ajudar a resolver as causas dos confrontos sectários no país.

Ban Ki-moon disse esperar que os responsáveis pelos ataques do fim de semana na Nigéria sejam levados à justiça.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud