Ban condena confrontos religiosos na Nigéria (Português África)

28 julho 2009

Ban Ki-moon pediu ao governo, forças de segurança e líderes comunitários para cooperarem na resolução das causas da violência sectária no país; pelo menos 100 pessoas morreram desde domingo em confrontos entre membros da comunidade islâmica e a polícia, no norte da Nigéria.

[caption id="attachment_163502" align="alignleft" width="175" caption="Ban Ki-moon"]

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, manifestou esta terça-feira a sua preocupação sobre notícias de uma nova onda de violência sectária no norte da Nigéria.

Segundo agências de notícias, pelo menos 100 pessoas morreram desde domingo durante confrontos entre membros da comunidade islâmica e forças da polícia.

Militantes

Um porta-voz de Ban disse a jornalistas que o Secretário-Geral condena a perda desnecessária de vidas humanas e a destruição de propriedades em resultado de ataques de militantes.

Ban Ki-moon espera que os responsáveis pelos ataques sejam identificados e julgados de acordo com a lei.

Ele ofereceu os seus pêsames ao povo nigeriano e às famílias das vítimas do conflito.

O Secretário-Geral apelou ao governo da Nigéria, às forças de segurança e líderes comunitários para cooperarem na resolução das causas do que descreveu de frequentes confrontos religiosos no país.

Tolerância

Ban disse que as disputas só podem ser resolvidas através do diálogo, tolerância e compreensão.

Confrontos sangrentos entre islâmicos e cristãos na cidade nortenha de Jos, em Novembro do ano passado, mataram centenas de pessoas e deslocaram milhares de outras.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud