OMS: cegueira dos rios pode ser eliminada com ivermectina

21 julho 2009

Estudo realizado no Senegal e Mali mostra que o uso do medicamento eliminou infecções e transmissões em três áreas específicas desses dois países africanos, onde a doença era endémica; cegueira dos rios afecta 37 milhões de pessoas no mundo, particularmente em África.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque

A cegueira dos rios pode ser eliminada com a ivermectina, um medicamento que tem contribuido para controlar a doença de forma significativa nos países endémicos.

A afirmação consta de um estudo realizado conjuntamente pela Organização Mundial da Saúde, OMS, e pelos ministérios da Saúde do Mali e Senegal, na África Ocidental.

Doença Endémcia

Cerca de 37 milhões de pessoas, particularmente em regiões rurais e pobres de África, estão infectadas com a oncocercose, também conhecida por cegueira dos rios porque a mosca negra que transmite o parasita vive em rios.

Os resultados do estudo, divulgado esta terça-feira, mostram que o tratamento com ivermectina eliminou infecções e transmissões em três áreas específicas daqueles dois países africanos, onde a doença era endémica.

O director do Programa Africano de Controle da Oncocercose, Apoc na sua sigla em inglês, Uche Amazigo, descreveu a notícia como histórica, afirmando que teria implicações significativas no combate contra a doença.

A multinacional farmacêutica, Merck, que descobriu e produz a ivermectina, concordou em 1987 doar o medicamento a países onde a doença é endémica. Em 2008, mais de 60 milhões de pessoas em 26 Estados africanos foram tratadas com ivermectina.

Deficiência Visual

A OMS afirma que o medicamento permitiu controlar a cegueira dos rios no continente, mas até à realização do estudo não era evidente que o seu uso poderia eliminar a infecção e transmissão, permitindo o fim seguro do tratamento com ivermectina.

A agência da ONU indica que o princípio da eliminação da oncocercose através do uso da ivermectina foi estabelecido, mas recomenda mais pesquisas para determinar se os resultados do estudo no Mali e Senegal podem ser extrapolados a outras regiões africanas.

A cegueira dos rios é uma doença debilitante causada por um parasita transmitido pela picada da mosca negra. A infecção conduz a lesões graves na pele, à deficiência visual e à cegueira. Ela é a quarta causa mundial de cegueira evitável, logo a seguir à catarata, glaucoma e tracoma.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud