Sul-africanos pedem perdão por ataques xenofóbicos

21 julho 2009

Residentes do aldeamento de Jeffsville pediram aos migrantes e refugiados expulsos durante os ataques do ano passado para regressarem à comunidade; apelo foi feito no dia dos 91 anos de Nelson Mandela.

[caption id="attachment_167146" align="alignleft" width="175" caption="Refugiados foram atacados"]

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Residentes de um aldeamento perto da capital sul-africana, Pretória, responderam a um apelo para acções comunitárias no dia do aniversário de Nelson Mandela, com um pedido de desculpas aos refugiados e migrantes que aterrorizaram durante uma onda de ataques xenofóbicos o ano passado.

Uma nota do Alto Comissariado para Refugiados, Acnur, divulgada na segunda-feira, indica que os organizadores do Dia de Mandela, celebrado no sábado, dia em que completou 91 anos, pediram às pessoas que contribuissem com 67 minutos de trabalho voluntário.

Comunidade

A data foi comemorada este ano pela primeira vez no país e o pedido simboliza os 67 anos que o ex-presidente sul-africano trabalhou pela democracia.

Os residentes do aldeamento de Jeffsville responderam ao apelo com um pedido de desculpas e um convite aos refugiados expulsos para regressarem à comunidade.

Segundo a agência da ONU, Jeffsville é um dos milhares de bairros provisórios construidos nas imediações de grandes cidades desde o fim do apartheid, em 1994.

Esses aldeamentos acolhem um misto de sul-africanos pobres e desempregados e migrantes provenientes de países vizinhos. Em 2008, os residentes estrangeiros transformaram-se no bode expiatório das frustrações e descontentamento dos seus vizinhos sul-africanos.

Ataques Organizados

De acordo com a nota do Acnur, Jeffsville ganhou notoriedade ao tornar-se a primeira comunidade a organizar ataques organizados contra migrantes.

Esses ataques marcaram o início de uma onda xenofóbica que manchou a imagem da África do Sul. Pelo menos 60 migrantes e refugiados foram mortos nos ataques.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud