Jovens pedem soluções práticas aos líderes do G-8
BR

10 julho 2009

Grupo J-8 reúne 14 adolescentes e jovens de países que participam do encontro na Itália. Uma das participantes, Mayara Tavares, contou à Rádio ONU que a proposta, entregue nesta quinta-feira, recebeu elogios.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York*.

Um grupo de 14 adolescentes e jovens dos países que estão participando do encontro do G-8, na Itália, entregou aos líderes mundiais, nesta quinta-feira, uma declaração com propostas sobre os maiores desafios do mundo no século 21.

A escolha das crianças é organizada pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef. O J-8 conta ainda com representantes de países convidados para a reunião como Brasil, China, Índia entre outros.

Vantagem

Segundo uma das participantes do evento, a adolescente Mayara Tavares, o documento foi elogiado pelos chefes de Estado e governo.

Nesta entrevista à Rádio ONU, direto de Áquila, na Itália, Mayara disse que a realidade de adolescentes de um país em desenvolvimento transforma-se em vantagem na hora de debater melhorias para os problemas mundiais.

"Muitos aqui não têm participação em programas sociais. Eles estudam para poder debater. A gente não precisa estudar. A nossa escola é a nossa vida. A gente discutiu sobre as políticas públicas e falou sobre a nossa realidade. Enquanto eles falaram o que eles estudaram. A gente não estudou, a gente simplesmente viveu", contou.

Na declaração do J-8 entregue aos líderes do G-8, os adolescentes apresentaram propostas sobre temas como aquecimento global, educação, pobreza e desenvolvimento na África.

*Apresentação: Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud