ONU preocupada com crise política no Niger

3 julho 2009

Num comunicado, Ban Ki-moon lamentou as recentes decisões tomadas pelo governo daquele país da África Ocidental; ele disse que a crise ameaça desestabilizar o Niger.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, manifestou grave preocupação em relação à crise política e constitucional no Niger.

Num comunicado emitido esta quinta-feira pela sua porta-voz em Nova Iorque, Ban disse que a situação ameaça desestabilizar o país e minar os progressos feitos nos últimos anos na consolidação da democracia e Estado de direito.

Constituição

O Secretário-Geral disse lamentar as recentes decisões tomadas pelo governo do Niger que impedem as instituições democráticas e o Tribunal Constitucional de desempenharem o seu papel de defensores da lei.

Ban afirmou estar pronto a cooperar com parceiros regionais, incluindo a Unão Africana e a Comunidade de Estados da África Ocidental, Cedeao, para encontrar uma solução à crise política.

Segundo agências de notícias, o presidente nigerino Mamadu Tandja, dissolveu o Tribunal Constitucional após o órgão ter chumbado por três vezes o seu projecto de referendo para mudar a constituição que impede a sua candidatura a um terceiro mandato.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud