PMA deve reduzir ajuda alimentar na Coreia do Norte (Português Brasil)

1 julho 2009

Programa Mundial de Alimentos recebeu apenas 15% do montante necessário para dar ajuda médica e alimentar a 6,2 milhões de norte-coreanos.

Marco Alfaro, da Rádio ONU em Nova York.

O vice-diretor executivo do Programa Mundial de Alimentos, PMA, Amir Abdulla, alertou nesta quarta-feira, em Pequim, na China, que faltam recursos financeiros para as operações de assistência da agência na Coreia do Norte.

O PMA recebeu apenas 15% do montante necessário para fornecer ajuda médica e alimentar a 6,2 milhões de norte-coreanos.

Carência Alimentar

Segundo Abdulla, a falta de recursos irá obrigar o PMA a rever os termos e condições do programa de assistência no país asiático.

A agência da ONU recebeu apenas US$ 75 milhões, cerca de R$ 157 milhões, de um total de US$ 504 milhões necessários para atender a população na Coreia do Norte.

Entre as causas da crise alimentar no país estão as cheias de agosto do ano passado, más colheitas e o aumento no preço dos alimentos.

O órgão da ONU alerta que o consumo alimentar diminuiu em 75% nos lares norte-coreanos.

Conselho de Segurança

A Coreia do Norte também foi tema em uma reunião do Conselho de Segurança da ONU, que adotou, no dia 12 de junho, um projeto de resolução condenando os recentes ensaios nucleares realizados pelo país.

O texto também pede aos países e às instituições financeiras internacionais para não conceder créditos à exportação ou empréstimos para o governo norte-coreano, a menos que os fundos se destinem a programas humanitários.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud