ONU pede à Suécia para defender asilados na UE
BR

23 junho 2009

País assumirá presidência rotativa da União Europeia em 1º de julho; Europa adotará novas políticas sobre asilo no continente que devem durar até 2014.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, Acnur, pediu ao governo da Suécia para apoiar o direito à proteção de refugiados e asilados no continente. O país assumirá a presidência rotativa da União Europeia neste 1º de julho.

Segundo o Acnur, o próximo semestre será importante para o futuro da política de concessão de asilos na Europa porque os países do bloco irão adotar novas regras que deverão estar em vigor até 2014.

Direitos

A agência da ONU informou que entregou à Suécia uma série de recomendações sobre a questão de asilados e refugiados nos 27 países que formam a União Europeia.

O porta-voz do Acnur, William Spindler, afirmou que a agência quer que a nova presidência da UE assegure a importância de uma política de direitos baseada no gerenciamento de fronteiras e controle de migrações.

Spindler lembrou que eventos recentes como a decisão da Itália de retornar um navio cheio de africanos que tentavam entrar, ilegalmente, na Europa e a vitória nas eleições de partidos contra migrantes no continente são motivos de preocupação.

A agência da ONU sugeriu à União Europeia uma lista de opções para lidar com o problema.

Uma das propostas é a recolocação de refugiados entre países do bloco.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud