Timor-Leste fecha último acampamento de refugiados (Português Brasil)

23 junho 2009

Cerca de 5 mil deslocados internos já começaram a voltar à casa após passar três anos em Metinaro, perto da capital Díli; onda de violência em 2006 gerou mais de 150 mil refugiados.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

A Organização Internacional para Migrações, OIM, informou que cerca de 5 mil deslocados internos já começaram a voltar à casa no Timor-Leste.

Ele passaram três anos vivendo no acampamento de Metinaro perto da capital Díli. Os deslocados foram obrigados a fugir em 2006 após uma onda de violência na ex-colônia portuguesa.

Comissão Europeia

De acordo com a OIM, o acampamento de refugiados de Metinaro era o maior do país. Durante a onda de violência foram criados 65 acampamentos ao redor de Díli.

O retorno dos refugiados à casa foi feito pela OIM com o apoio do Escritório de Ajuda Humanitária da Comissão Europeia, Echo.

Segundo o chefe da Missão da OIM no Timor-Leste, Luiz Vieira, o retorno e a reintegração dos moradores de Metinaro simboliza o fim dos deslocamentos internos forçados e um passo adiante na recuperação do país.

Mas para Vieira, o fechamento do acampamento é apenas o início do processo de reconciliação no Timor que irá precisar do apoio da comunidade internacional.

A onda de violência em 2006 foi causada pela demissão de mais da metade das forças de segurança do país.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud