OMS chega à Líbia para investigar caso de peste bubônica (Português Brasil)

18 junho 2009

Segundo agências de notícias, pelo menos uma pessoa morreu após descoberta de surto perto da fronteira com o Egito; doença é transmitida por pulga de rato.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, confirmou que está investigando as causas de um surto de peste bubônica na cidade de Tobruk, perto da fronteira com o Egito.

Segundo agências de notícias, uma pessoa morreu e várias estão contaminadas com a doença, que é geralmente transmitida por pulgas de ratos.

Anúncios de Rádio e TV

Um porta-voz do Escritório Regional da OMS para o Leste do Mediterrâneo disse à Rádio ONU, nesta quinta-feira, que um especialista da agência já chegou ao local.

Ele está sendo acompanhado por autoridades da área da saúde líbia.

Numa nota, a OMS informou que a cidade de Tobruk é conhecida como foco da doença. Autoridades locais fumigaram a área, reforçaram ações de vigilância e estão veiculando informação no rádio e na TV sobre como fazer a prevenção.

Vacinas

O diagnóstico imediato da peste bubônica é fundamental para reduzir complicações e agilizar o tratamento do paciente.

Segundo a OMS, as vacinas contra a doença não são recomendadas para proteção imediata em casos de surto.

A peste bubônica é mais frequente na África Subsaariana. Caso seja confirmado na Líbia, será o primeiro surto em cerca de 25 anos.

*Apresentação: Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud