Desastres mataram 236 mil pessoas em 2008 (Português África)

16 junho 2009

Ban Ki-moon pede redução do número de vítimas e prejuízos económicos causados por desastres; conferência internacional está a discutir o tema em Genebra.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, desafiou representantes de mais de 150 governos a reduzirem para metade o número de mortes causados por desastres até 2015.

Numa mensagem video enviada esta terça-feira a uma conferência sobre redução de riscos em situações de desastres, em Genebra, Ban pediu também aos cerca de 1,5 mil delegados para trabalharem para diminuir as perdas económicas resultantes de terramotos, cheias, tempestades e outros eventos.

Riscos

Segundo dados da Estratégia Internacional da ONU para a Redução de Desastres, Unisdr na sua sigla em inglês, cerca de 236 mil pessoas morreram o ano passado em 300 desastres que causaram mais de US 180 mil milhões em prejuízos.

Falando na mesma reunião, o chefe humanitário das Nações Unidas, John Holmes, disse ter chegado o momento de colocar a redução dos riscos de desastres no centro da agenda de desenvolvimento.

O Secretário-Geral disse na sua mensagem que os riscos estão a aumentar, particularmente nos países pobres. Ele afirmou que mudanças climáticas contribuem para piorar ainda mais a situação.

Impacto

Ban defendeu que a próxima conferência de Compenhaga sobre aquecimento global, em Dezembro, deve discutir medidas para reduzir o impacto de desastres.

Ban Ki-moon afirmou que o aumento de investimentos em infraestruturas para lidar com desastres poderia alcançar um triplo objectivo: reduzir a pobreza, dimunuir os riscos associados a desastres e combater mudanças climáticas.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud