Missão da ONU no Afeganistão pede eleições justas (Português Brasil)

16 junho 2009

Apelo foi feito pelo chefe da Unama, Kai Eide, a todos os candidatos presidenciais que irão participar do pleito em 20 de agosto; campanha começa nesta terça-feira, o atual presidente Hamid Karzai está concorrendo.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O enviado especial da ONU ao Afeganistão, Kai Eide, afirmou que é necessário que as eleições presidenciais e locais tenham credibilidade e que o resultado do pleito, marcado para 20 de agosto, seja aceito por todos.

Numa nota, Eide disse que os candidatos, entre eles o atual presidente Hamid Karzai, podem ajudar o processo com campanhas marcadas por "dignidade e justiça".

Violência

A campanha começa oficialmente nesta terça-feira em todo o país.

Segundo Eide, é responsabilidade de todos os candidatos assegurar que as eleições irão reforçar as instituições democráticas do Afeganistão e a confiança do povo no processo.

O chefe da Missão da ONU no país, Unama, ressaltou que intimidações, linguagem inflamada e atos de violência não podem ter lugar na campanha.

A ONU está concedendo assistência técnica ao pleito e se baseia numa série de diretrizes que proíbem qualquer interferência no processo eleitoral além de recomendar à mídia que promova uma cobertura correta e imparcial da campanha.

Mais de uma dezena de pessoas estão se candidatando à presidência do país.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud