Ban pede mais gastos na saúde apesar da crise

15 junho 2009

Ban Ki-moon diz que saúde é o elemento que aglutina todas as metas do milénio; ele falava num fórum global sobre o tema na sede das Nações Unidas, em Nova Iorque.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu à comunidade internacional para continuar a investir em programas de saúde apesar da crise económica.

Ban falava esta segunda-feira num fórum sobre saúde global, na sede das Nações Unidas, em Nova Iorque.

Vacinas

O evento conta com a presença de vários ministros, especialistas e representantes do sector privado, organizações filantrópicas e sector académico. Chefes de várias agências da ONU, incluindo a directora-geral da OMS, Margaret Chan, participam também na reunião.

O Secretário-Geral disse que investimentos na área da saúde geram receitas económicas significativas. Ele afirmou que os Estados Unidos economizam US$ 27 em despesas de saúde por cada dólar gasto em vacinas. Na África Subsaariana, a erradicação do pólio ajudará os governos a economizarem US$ 1, 5 mil milhão por ano em vacinas e tratamento.

Ban disse que a saúde é o elemento que aglutina todas as metas do milénio.

Ele afirmou que o mundo nunca irá conseguir combater a pobreza, o analfabetismo e conseguir o acesso universal à educação se não cumprir as metas na área da saúde.

Pandemia

O Secretário-Geral indicou ainda que a recente declaração da primeira pandemia de influenza em 40 anos enfatiza a vulnerabilidade do mundo e a necessidade de uma resposta global aos desafios da saúde.

A directora-geral da OMS, Margaret Chan, pediu mais justeza nas políticas internacionais de saúde. Ela disse ter chegado o momento de dar aos sistemas mundiais uma dimensão moral.

Chan indicou que uma maior igualdade no estado de saúde das populações, dentro e entre países, deve ser o indicador-chave dos progressos feitos na área. A directora-geral da OMS notou que diferenças em rendimentos, esperança de vida e oportunidades nunca foram tão grandes como agora.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud