Ocha: mais de 200 civis mortos nos combates em Mogadíscio (Português África)

12 junho 2009

Agência das Nações Unidas indica que confrontos entre forças do governo e grupos islâmicos deixaram um rasto de destruição na capital da Somália; número de deslocados ultrapassa os 100 mil.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Escritório da ONU de Assistência Humanitária, Ocha, afirmou que os piores combates dos últimos meses na Somália entre tropas do governo e combatentes de grupos islâmicos deixaram um rasto de destruição, muitas mortes e novos deslocamentos.

A porta-voz da agência, Elizabeth Byrs, disse esta sexta-feira a jornalistas, em Genebra, que mais de 200 civis foram mortos, pelo menos 800 feridos e mais de 100 mil deslocados desde o reinício dos combates em Mogadíscio.

Situação Desesperada

Ela indicou que os deslocados estão numa situação desesperada, necessitando urgentemente de abrigo e assistência médica. Os combates entre forças governamentais e grupos islâmicos na oposição para o controle da capital já duram há cerca de cinco semanas.

Byrs disse que a insegurança em Mogadíscio está a dificultar o trabalho das agências humanitárias que reforçaram a sua assistência desde o recrudescimento da violência.

Ela revelou que o sistema das Nações Unidas só recebeu até agora 35% do apelo de US$ 984 milhões lançado em finais do ano passado.

A Somália não tem um governo central e funcional desde a queda do presidente Siad Barre em 1991. As Nações Unidas estimam que cerca de 3,2 milhões de pessoas, 40% da população, necessitam de assistência humanitária.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud