África pede acções decisivas para ultrapassar crise

10 junho 2009

Conferência de Cairo reafirmou compromissos para aprofundar reformas económicas e diversificar exportações no continente; reunião foi organizada pela UA e pela ONU.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A África deve tomar medidas enérgicas e urgentes para suavizar o impacto da crise económica e financeira no continente.

A afirmação consta de um comunicado emitido no final de uma conferência de ministros africanos da economia, finanças e planeamento. A reunião teve lugar no Cairo, Egipto, nos dias 6 e 7 e foi organizada pela União Africana, UA e pela Comissão Económica da ONU para África, ECA.

Integração Regional

O comunicado reafirma compromissos para aprofundar reformas económicas, reforçar a regulamentação das instituições financeiras, harmonizar políticas fiscais e monetárias e diversificar as estruturas de exportação.

Os ministros africanos abordaram também questões ligadas a mudanças climáticas, integração regional e as metas do milénio. A reunião aplaudiu a decisão da Assembleia-Geral da ONU de realizar a 4ª Conferência sobre Países Menos Avançados em 2011.

O Secretário-Executivo da ECA, Abdoulie Janneh, disse que a crise económica é um revés mas ao mesmo tempo uma oportunidade para soluções práticas e inovadoras.

O ministro egípcio das finanças, Youssef Boutros Ghali, afirmou que o consenso alcançado durante o encontro irá ajudar o continente a falar com uma única voz em conferências internacionais.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud