Relatora preocupada com detenções no Sudão

4 junho 2009

Sima Samar diz que forças de segurança continuam a efectuar detenções arbitrárias; ela terminou esta quinta-feira uma missão de quase duas semanas ao país.

[caption id="attachment_165026" align="alignleft" width="175" caption="Sima Samar"]

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A relatora especial da ONU para os direitos humanos no Sudão, Sima Samar, descreveu a situação de segurança em Darfur de fluida e imprevisível.

Samar terminou esta quinta-feira uma visita de quase duas semanas ao país, que incluiu deslocações ao Sul do Sudão e àquela conturbada província.

Deslocamento

Ela disse que deslocados em Darfur manifestaram preocupação pela recente expulsão de ONGs internacionais que resultaram na escassez de água e outros serviços básicos.

Samar indicou que desde a sua última visita ao Sudão, vários funcionários humanitários foram sequestrados e detidos e três soldados da paz da missão da ONU e da UA, Unamid, foram mortos.

A relatora da ONU disse que a situação humanitária e de direitos humanos continua preocupante no Sul do Sudão, com a morte de centenas de civis e o deslocamento de milhares em confrontos tribais.

Tortura

Ela afirmou também estar preocupada pela continuação de casos de detenção arbitrária e alegações de tortura e maus tratamentos por parte das forças de segurança.

Samar pediu às autoridades para melhorarem e facilitarem o acesso de funcionários das ONU aos centros de detenção através do país.

O comunicado indica que a menos de um ano das eleições gerais, é imperativo levantar as restrições que continuam a dificultar o trabalho dos jornalistas e defensores de direitos humanos no Sudão.

A relatora das Nações Unidas disse, contudo, ter esperança para o futuro apesar dos muitos desafios que ainda permanecem na área dos direitos humanos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud